Barragem do Rio Paranã, no Nordeste goiano, recebe obras de revitalização e modernização

Primeira etapa dos trabalhos inclui recuperação do talude de montante e ampliação da segurança da estrutura, que integra plano de oferta de água na região produtora de arroz e de criação de gado. Técnicos da Seapa integram equipe de fiscalização dos serviços

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), está acompanhando o trabalho de revitalização da Barragem do Rio Paranã, na divisa dos municípios de Flores de Goiás, São João D’Aliança e Formosa, no Nordeste do Estado. Parte das obras foi concluída em dezembro de 2022 e novos serviços estão previstos para 2023. O investimento total é de cerca de R$ 8 milhões, custeados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Entre os serviços já realizados estão: remoção de vegetação que cresceu ao longo da barragem; recomposição com solo e cimento; instalação de bidim (geotêxtil) e implantação de revestimento de concreto para solucionar problemas causados pela erosão. Para 2023 estão previstas a execução do restante do talude de montante e a recuperação do talude de jusante, bem como a instalação de válvula difusora na descarga de fundo para melhor gerenciamento da vazão regularizada e ampliação da área irrigada no Vão do Paranã.

O superintendente de Engenharia Agrícola e Desenvolvimento Social da Seapa, José Ricardo Caixeta Ramos, lembra que a Barragem Paranã é uma das duas estruturas já construídas no Nordeste goiano dentro do plano de estímulo à perenização de cursos d’água e ao desenvolvimento econômico na região. A outra é a Barragem do Córrego Porteira. Ambas integram o Projeto Flores de Goiás. “Estas duas estruturas possibilitaram a ampliação da oferta de água, beneficiando principalmente a produção de arroz e a criação de gado. Estamos preparando agora a implantação de um polo de fruticultura”, explica ele.

O gerente de Agricultura Irrigada da Seapa, Vitor Hugo Antunes, é o gestor técnico da barragem e faz parte da equipe de fiscalização das obras no Paranã. Segundo ele, as mudanças ampliam a segurança e modernizam a estrutura da barragem. “Essa reforma é de grande importância pelo aspecto ambiental. Com essas intervenções, a Codevasf auxilia o Governo de Goiás, empreendedor da obra, por meio da Seapa, no atendimento à Lei 12.334/2010, que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens destinadas à acumulação de água para quaisquer usos”, ressalta.

Saiba mais
A Barragem do Rio Paranã possui 1,6 mil metros de extensão de aterro e capacidade de armazenamento de 195 milhões de metros cúbicos de água. A barragem foi construída há 22 anos e o processo de revitalização e modernização da estrutura estava parado até ser retomado em 2020 pelo Governo de Goiás. O Projeto Flores de Goiás cobre uma área de 13 mil hectares e responde por mais de 80% da produção goiana de arroz.

Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.