Autorizados R$ 66,4 milhões em financiamentos do FCO Rural em Goiás, durante Pecuária de Goiânia

Conselho de Desenvolvimento do Estado aprova 49 cartas-consulta à modalidade Rural do Fundo Constitucional do Centro-Oeste, beneficiando atividades de produção de grãos e bovinocultura de corte e leite

Em reunião especial realizada no Parque Agropecuário de Goiânia, durante a 76ª Exposição Agropecuária do Estado de Goiás, a Câmara Deliberativa do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CDE) aprovou, nesta quinta-feira (25/5), 49 cartas-consulta à linha Rural do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO Rural). Os projetos deferidos totalizam R$ 81,3 milhões em investimentos, sendo R$ 66,4 milhões em financiamentos do FCO Rural e R$ 14,9 milhões em contrapartidas com recursos dos proponentes.

Os recursos ficaram distribuídos da seguinte forma: 44,2% para empreendimentos de pequeno-médio porte; 22,8% para empreendimentos de pequeno porte; 20,0% para médio porte; e 13,0% para médio-grande porte. Conforme a estimativa apresentada pelos proponentes, os novos investimentos devem proporcionar a criação de 81 empregos diretos em 27 municípios goianos. As atividades mais beneficiadas são produção de grãos e bovinocultura de corte e leite.

“Fizemos esta reunião na Pecuária de Goiânia como uma forma de reconhecimento à importância da feira e do segmento da criação de animais para o Estado. Tivemos um bom volume de projetos aprovados no segmento de bovinocultura, recursos que serão aplicados em matrizes, reprodutores e benfeitorias, elevando ainda mais os níveis de qualidade e produtividade do nosso rebanho, que é o segundo maior do País”, destaca a superintendente de Produção Rural da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Patrícia Honorato.

As propostas contempladas estão localizadas nos municípios de Montividiu, Jataí, Goiatuba, Paraúna, Caiapônia, Rio Verde, Catalão, Quirinópolis, Aruanã, Chapadão do Céu, Santa Fé de Goiás, Edéia, Jussara, Itapirapuã, Porangatu, Ouvidor, Nova Glória, Bela Vista de Goiás, Hidrolina, Três Ranchos, Aurilândia, Goiás, Matrinchã, Fazenda Nova, Firminópolis, Rubiataba e Itauçu.

Saiba mais
O Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) foi criado pela Constituição Federal de 1988 e regulamentado pela Lei nº 7.827, de 27/09/1989. Seu objetivo é promover o desenvolvimento econômico e social de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal, por meio de financiamentos de atividades produtivas. É dividido em duas modalidades, FCO Empresarial e FCO Rural, abastecidas com recursos provenientes de alíquotas de 0,6% do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), bem como dos retornos dos financiamentos. Podem pleitear recursos do FCO: produtores rurais e empresas, pessoas físicas e jurídicas, e cooperativas de produção.

Os números citados acima não incluem projetos na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride). A Câmara Deliberativa do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CDE) analisa propostas de financiamento acima de R$ 500 mil.

Comunicação Setorial da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) – Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.